PREVISÃO DO TEMPO
COTAÇÕES
Coronel Fabriciano
Min: 16C   Max: 30C
Ipatinga
Min: 16C   Max: 31C
Santana do Paraíso
Min: 16C   Max: 30C
Timóteo
Min: 16C   Max: 30C
Cadastre-se
Redes Sociais 
 
Cidades
03/03/2012 - 00:00

Depois de 28 anos, rapaz encontra mãe


Marceneiro que foi adotado com sete meses fará aniversário no próximo dia 8 e ganhou presente antecipado. Internet ajudou a reunir a família.


FOTO: LAIRTO MARTINS

DONA ENILSA dos Santos recebeu um abraço apertado do filho logo que desceu do trem
IPATINGA – Na próxima quinta-feira (8), Luciano Coelho de Oliveira, que é marceneiro e mora no Bairro Veneza, vai completar 28 anos de idade, mas o presente de aniversário chegou antecipadamente, no trem que aportou na estação Intendente Câmara, na tarde desta sexta-feira (2). A mãe que ele não chegou a conhecer, já que foi dado para adoção com apenas sete meses de idade, só agora foi localizada e veio visitá-lo trazendo também uma irmã dele. O encontro com a mãe biológica, que só foi possível devido a contatos nas redes sociais da internet, foi muito emocionante e comoveu a todos que assistiam a cena.

Essa história começou em uma cidadezinha perto de Governador Valadares, de nome Vinhático. Foi lá que Dona Enilsa dos Santos Soares, que na época tinha 21 anos, separada do primeiro marido e com dois filhos, acabou entregando Luciano, que tinha sete meses, para o casal de amigos João e Maria Augusta Coelho. Porém, depois da adoção todos perderam contato. A nova família se mudou para o Triângulo Mineiro e depois veio para Ipatinga, há 20 anos. Luciano é casado há sete anos com Luzia do Carmo, 27, e tem dois filhos, Maria Eduarda, de cinco anos, e Luan Miguel, de seis meses.


FOTO: LAIRTO MARTINS
MEDO DE REJEIÇÃO

Pouco antes de se dirigir para a Estação Ferroviária, Luciano recebeu o Jornal VALE DO AÇO para falar sobre o assunto.  Ele lembra que quando tinha 14 anos foi visitar o avô adotivo em Santana do Paraíso e através de uma conversa de família acabou descobrindo o segredo: “Levei um susto na hora mas, como ouvi tudo às escondidas, fiquei com medo de perguntar mais detalhes. Então me calei. Em 2005, uma semana antes de me casar eu falei sobre isso pela primeira vez para a Luzia (a esposa) e sobre a vontade que eu tinha de conhecer a verdade sobre meu nascimento. Nos casamos e fomos morar ao lado de minha avó adotiva. Foi ela que começou a investigar o caso”, explica Luciano. Luzia acrescenta: “Ele sempre comentava que tinha muita vontade de ver a mãe, mas tinha medo de ser rejeitado e às vezes passávamos horas falando sobre a situação. Descobri que a mãe dele não tinha condições de criar mais um filho, e ela já tinha mais dois e tinha que trabalhar para sustentá-los. Na ocasião o pai biológico do Luciano, que se chama José Carlos, manifestou o desejo de criá-lo, mas ela não aceitou. Não fiquei sabendo mais nada dele, nem de seu paradeiro”, diz a esposa de Luciano.

lairto martins

AINDA VIVENDO a emoção do primeiro encontro, mãe e filho falam do passado, cercados pela irmã biológica Sara e a esposa do rapaz, Luzia
Resposta de Portugal

A mulher também diz que há pouco tempo os pais adotivos descobriram que Luciano já tinha conhecimento do fato. Mesmo assim não ajudaram muito na busca pela mãe adotiva.
Há cerca de cinco meses Luciano começou a trabalhar como marceneiro para Eduardo Rodrigues, ex-secretário municipal de Ipatinga no governo de Sebastião Quintão, que ao saber da história o incentivou a procurar informações pela internet. Desse modo, foi acessando as redes sociais e adicionando pessoas que moram em Vinhático. Uma vizinha da tia biológica de Luciano, que estava em Portugal, viu o perfil dele na internet e entrou em contato, informando o paradeiro da mãe, que mora há 25 anos em Ibiraçu, no Espírito Santo. No carnaval, Luciano conseguiu o telefone dessa tia ‘Neuza’, irmã de sua mãe Enilsa, e a visitou no último final de semana. Lá chegando ele entrou em contato com a mãe biológica, que marcou então sua vinda ao Vale do Aço.
Luciano descobriu ainda os nomes dos irmãos: Adriana, Cleirismar, Raquel, Viviane, Gisele, Maurício, Saramara, Mateus e Antônio Marcos. Ele espera conhecer todos em breve.

O pai biológico
Na chegada, ainda na Estação Ferroviária, Enilsa dos Santos disse que não tem informações sobre o pai biológico de Luciano: “O pai dele era de família abastada de Barão de Cocais, mas passou algum tempo em Vinhático na casa da tia dele. Nos conhecemos e namoramos, mas a família dele não aceitou o romance e tivemos que nos separar, e eu já grávida. Depois disso ele desapareceu sem que mais alguém tivesse notícia. Na ocasião deixei minha filha mais velha com minha avó e, minha mãe, que não aceitou minha gravidez, adotou meu segundo filho. Um tempo após a adoção eu saí da cidade, me casei, tive outros oito filhos. Cheguei a voltar em Vinhático procurando meu filho, mas não consegui informações e desde então tenho tentado encontrá-lo. Até que minha irmã me disse que ele tinha entrado em contato. Não resisti quando ele me ligou há quatro dias atrás e logo vim vê-lo. Pretendo nunca mais deixar de falar com ele”, disse emocionada e se dizendo arrependida por ter dado Luciano em adoção.
Ela está desempregada no momento, mas já trabalhou como servidora pública na Prefeitura de Ibiraçu, onde tem uma casa própria que ganhou do município. Ao sair com a mãe com destino à sua casa, Luciano comentava o quanto estava satisfeito por ter conseguido um final feliz em uma história que começou há tanto tempo.

 

Mais noticias do caderno Cidades
20/08/2014
00:00
Em Ipatinga, radares começam a funcionar no máximo em 40 dias

IPATINGA – Em breve, os condutores de veículos que trafegarem pela avenida Pedro Linhares (no trecho entre os bairros Horto e Novo Cruzeiro), perímetro urbano da BR-381, terão que redobrar a atenção, em razão dos radares que estão sendo instalados ao longo da via pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).
 
19/08/2014
20:06
Promessas da Prefeitura de reabrir Restaurante Popular serão cobradas

IPATINGA – Autoridades se reuniram na tarde desta terça-feira (19) para uma audiência pública na sala anexa ao plenário da Câmara Municipal de Ipatinga para debater o futuro do Restaurante Popular, fechado pela Prefeitura em novembro de 2012, por conta de dívidas com a empresa que prestava serviço naquele equipamento.
 
18/08/2014
19:51
Projeto que concede isenção à Autotrans continua na estaca zero

IPATINGA - A Comissão Permanente de Legislação e Justiça da Câmara Municipal realizou reunião na tarde desta segunda-feira (18).
 
16/08/2014
13:36
Jequitibá centenário sobrevive em cenário degradado

IPATINGA – Dezenas de pessoas vivenciaram uma experiência marcante no feriado de sexta-feira (15/08), na 10ª Visita ao Jequitibá Centenário.
 
15/08/2014
00:00
Casos de dengue diminuem em 2014, mas alerta continua

IPATINGA – Em 2013, o número de casos de dengue clássica em Minas Gerais foi elevado e gerou preocupação.
 
14/08/2014
19:14
Construção de travessia do Parque Linear é iniciada em Fabriciano

FABRICIANO – Nesta semana, teve início a construção de uma das travessias previstas na Etapa 2 do Parque Linear, realizado pela Prefeitura de Coronel Fabriciano.
 
01:00
Mudanças em ruas melhoram trânsito no Cidade Nobre

DA REDAÇÃO - Motoristas que trafegam pelo bairro Cidade Nobre, em Ipatinga, devem redobrar a atenção.
 
00:00
Senac Ipatinga na expectativa para o Workshop da Aprendizagem Comercial

DA REDAÇÃO - Estimular o potencial empreendedor de jovens aprendizes, criando um espaço para que possam apresentar, na prática, os conhecimentos teóricos adquiridos durante o curso.
 
00:00
Fabriciano celebra convênio de estágio de medicina nas Unidades de Saúde

FABRICIANO – A prefeita de Coronel Fabriciano, Rosângela Mendes, assinou, nesta quarta-feira (13), convênio de estágio com a Faculdade de Medicina do Vale do Aço (Famevaço).
 
00:00
Ruas e avenidas ganham novas faixas e sinalizações

A Prefeitura de Ipatinga continua trabalhando na revitalização da sinalização de ruas e das faixas de pedestres em toda a cidade.