PREVISÃO DO TEMPO
COTAÇÕES
Coronel Fabriciano
Min: 23C   Max: 30C
Ipatinga
Min: 23C   Max: 29C
Santana do Paraíso
Min: 22C   Max: 28C
Timóteo
Min: 22C   Max: 28C
Cadastre-se
Redes Sociais 
 
Polícia
07/01/2014 - 00:10

Usuário de droga é morto a tiros no Morro do Carmo


PRIMEIRO HOMICÍDIO DO ANO EM FABRICIANO FOI REGISTRADO EM PLENA LUZ DO DIA EM UM BECO DE DIFÍCIL ACESSO


Lairto Martins

Segundo a polícia, vítima tinha antecedentes criminais por furto, roubo e tráfico
FABRICIANO – O primeiro homicídio de 2014 em Coronel Fabriciano foi registrado em plena luz do dia no Morro do Carmo. Wellington Fonseca Campos, 31 anos, “o Pequeno” morador da Rua Ouro Preto - mesma localidade onde foi morto - foi executado com cinco tiros na Rua Cinco, em um beco de difícil acesso.


Wellington, o "Pequeno"
A cena reuniu um amontoado de curiosos, mas, no local imperou a lei do silêncio. Segundo a Polícia Militar, por volta de 13h, a Central de Operações foi comunicada de que um homem havia sido executado. A vítima foi baleada nas axilas, braço e nádegas. A ocorrência foi registrada pelo Sub Tenente Francisquini. Conforme o policial, a morte pode estar ligada ao tráfico de drogas, já que a vítima era usuária e possuía antecedentes criminais. “Ele tinha passagens por furto, roubo e tráfico. Estamos trabalhando com todos os levantamentos. Temos algumas informações de suspeitos”, disse o PM. Duas pedras de crack foram encontradas próximas ao corpo da vítima.

Lairto Martins

Irmão da vítima acredita que Wellington não foi morto por acerto de contas
O envolvimento de Wellington com as drogas foi confirmado pelo irmão dele, Wesley Fonseca Campos. O irmão da vítima disse que pouco antes do assassinato Wellington teria lhe pedido R$20 e depois subiu o morro. “Ele tinha costume de vir aqui sempre. Mas, não comentou se devia droga para alguém. Minha mãe sempre se matou para dar ele as coisas. E ele pegava colcha, lençol novo da minha mãe para vender para comprar ‘as coisas’”, relatou o irmão, que não acredita que o Wellington tenha sido morto por algum acerto. “A gente quer saber por que o mataram. Ele nunca falou que tinha rixa aqui em cima. Acho que todo mundo do morro gostava dele”, opinou.


Mais noticias do caderno Polícia
25/02/2015
10:35
PM prende suspeitos de tramar mortes na região

.
 
10:31
Discussão termina em morte em Fabriciano

.
 
24/02/2015
10:34
Dois assassinatos e duas tentativas de homicídio

.
 
21/02/2015
06:00
Novas estratégias

.
 
05:42
Novas estratégias

.
 
05:33
PM divulga balanço de Carnaval

.
 
12/02/2015
09:16
Protesto para cobrar agilidade no julgamento de PM é cancelado

.
 
11/02/2015
08:57
Professora tem morte cerebral após cair de escada em escola

.
 
06/02/2015
10:50
Muitos não sabem, mas já houve pena de morte no Brasil

.
 
05/02/2015
10:01
Em Fabriciano, ato de protesto pedirá celeridade para julgar PM acusado de matar estudante

FABRICIANO – A vereadora Carmem Rodrigues de Souza Paiva, a Carmem do Sinttrocel (PCdoB), está organizando um ato de protesto previsto para acontecer no início da próxima semana, em frente ao fórum, reivindicando agilidade no julgamento do soldado da Polícia Militar, Deivid Marcelino dos Santos, acusado da morte do seu filho Frederico Alan de Souza Paiva, que completaria 27 anos no dia 13 deste mês.