PREVISÃO DO TEMPO
COTAÇÕES
Coronel Fabriciano
Min: 22C   Max: 32C
Ipatinga
Min: 22C   Max: 32C
Santana do Paraíso
Min: 22C   Max: 31C
Timóteo
Min: 21C   Max: 31C
Cadastre-se
Redes Sociais 
 
Cidades
22/01/2013 - 00:00

Vale aguenta bem primeiras chuvas e monitora áreas


DEFESA CIVIL PREVÊ QUE PERÍODO CHUVOSO VAI ATÉ MARÇO COM ÍNDICES PLUVIOMÉTRICOS CHEGANDO ATÉ A 70 MILÍMETROS EM ALGUMAS OCASIÕES


ACS/BO
TIMÓTEO-  As fortes chuvas que atingiram Timóteo no último fim de semana provocaram sujeira em vários pontos, mas, felizmente, não houve nenhuma ocorrência de gravidade. A Defesa Civil do município está fazendo um monitoramento de todas as áreas de risco, ao mesmo tempo em que a Secretaria de Obras está mobilizada para ações emergenciais e orientações à população.

A previsão segundo o Coordenador da Defesa Civil do município, Delmando Luiz Amorim é de muita chuva para este  período chuvoso que deve prosseguir, segundo ele até o mês de março com previsão de índices pluviométricos de até 70 milímetros em algumas ocasiões.

FOTO: LAIRTO MARTINS

Coordenador Defesa Civil Timóteo Delmando Luiz Amorim diz que a cidade resistiu bem às primeiras chuvas da temporada
Apesar do grande volume de água que caiu sobre a cidade, principalmente no domingo (20), a situação está sob controle. No fim de semana o problema mais grave foi a queda de barrancos e árvores em algumas ruas. Já na segunda-feira (21) pela manhã as máquinas e homens da PMT trabalhavam para retirada da lama e limpeza das ruas.

Timóteo resistiu bem às primeiras chuvas da temporada, conforme o coordenador da Defesa Civil, Delmando Luiz Amorim. Nos últimos dias, conforme balanço divulgado pela Defesa Civil, foram atendidas aproximadamente 30 solicitações de moradores, a maioria para vistorias em muros de residências e de arrimos ameaçados de cair, e áreas próximas a barrancos e cursos d’água.

Para evitar problemas mais graves, a Prefeitura de Timóteo está intensificando a limpeza, a coleta de entulhos, a vigilância e orientação aos moradores de áreas de risco, principalmente nos bairros Ana Moura, Bela Vista, ocupação do Limoeiro e Macuco, além do distrito de Cachoeira do Vale, onde é feito também um acompanhamento do rio Piracicaba, cujo nível, por enquanto, está dentro do normal.

Delmando Amorim garante que a Defesa Civil de Timóteo está em alerta e pronta para intervir em qualquer eventualidade. Mais informações ou solicitações podem ser feitas pelos telefones 190 (Polícia Militar), 193 (Corpo de Bombeiros) e 3847-4714 (Defesa Civil). O coordenador interino da Defesa Civil, diz ainda que o município  tem um plano contínuo de ação para o período, além de voluntários de entidades civis do município já estão de sobreaviso.


Janete Araújo

Irnac Valadares Coordenador Defesa Civil Fabriciano diz que áreas de risco estão sendo monitoradas
FABRICIANO

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Coronel Fabriciano, Irnac Valadares, as chuvas do final de semana causaram pequenos alagamentos na rua 18, no Bairro Nossa Senhora do Carmo, devido uma tubulação rompida, na rua Maria de Lurdes no Bairro Santo Antônio e  rua Castanheira no Bairro Floresta. Além de um pequeno deslizamento  na Alameda Rio Doce no Bairro Morada do Vale, devido a intervenção de terceiros.

Ele ainda informa que o órgão vem mantendo em constante monitoramento as áreas consideradas como sendo de risco no município nos Bairros: Nossa Senhora do Carmo, Nossa da Penha, Manoel Domingos/ Dom Helvécio, Padre Rocha, Avenida Vitória Régia no Recanto Verde, Pedreira, Santa Luzia, Santa Rita, Santa Terezinha 1 e 2 e parte alta da rua Paracatu no bairro Universitário. Além dos Ribeirões Caladão e São Domingos: “Também mantemos o nível do Rio Piracicaba em constante monitoramente, devido a nossa população ribeirinha. E fazemos visitas constantes às famílias que moram nestes locais para orienta-las”, afirma Irnac Valadares.  Segundo ele, ao menor de perigo a pessoa deve liga 193 ou discar para 3846-7752.
Ele ainda explica que qualquer intervenção que o morador das partes altas for fazer em seu terreno, como escavação, deve antes procurar orientação na prefeitura, que é gratuita.  


ACS/PMI

Vice-prefeito Coronel Ramalho: “Vamos fazer a revisão do plano para os próximos dois anos e ampliá-lo para toda a região
Plano bianual de contingência terá participação das cidades do Vale


IPATINGA - As chuvas fortes do final de semana motivaram oito ocorrências na Defesa Civil de Ipatinga, nenhuma foi considerada grave e não houve vítimas. Além da queda de galhadas e árvores de pequeno porte, parte do muro da Escola Estadual Wilson Alvarenga, no bairro Canaãzinho, cedeu e um terraço no Bethânia teve ameaça de desabamento.

De acordo com o Clima Tempo e o Radar IGAM, utilizados como base de dados pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), as chuvas atingiram marcas que variaram de 15 a 45 mm/hora. “Felizmente, não tivemos grandes transtornos com as últimas chuvas. Nada de alarmante aconteceu, e os impactos maiores recaíram para os serviços de limpeza urbana. Mas é importante a população se manter em alerta e avisar a Defesa Civil, pelo telefone 199, sempre que precisar”, avalia o vice-prefeito Coronel Ramalho.

A continuidade do período chuvoso nos próximos dias mobiliza os agentes da Defesa Civil, que agem em parceria com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e algumas empresas. Nesta quarta-feira (23), a Prefeitura de Ipatinga vai começar a traçar novas metas para o plano bianual de contingência (2013/2014), numa reunião que vai contar com a participação de diversos órgãos e representantes da Defesa Civil de Minas Gerais das cidades do Vale do Aço.

“Vamos fazer a revisão do plano para os próximos dois anos e ampliá-lo para toda a região, com a contribuição das cidades vizinhas de Coronel Fabriciano, Timóteo e Santana do Paraíso”, pontua Coronel Ramalho, salientando que o programa de governo da prefeita Cecília Ferramenta prevê a implantação do Serviço Integrado de Resposta em Urgência e Emergência, envolvendo ações da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). “Temos também o apoio da Coordenadoria da Defesa Civil estadual para avançarmos com a regionalização dos serviços”, complementa o vice-prefeito.


ACS/BO

O prefeito de Belo Oriente, Pietro Chaves, colocou o “pé na lama” para visitar as famílias de Cachoeira Escura
Chuva faz famílias abandonarem residências em Cachoeira Escura


BELO ORIENTE - Menos de uma hora de uma forte chuva, na noite de domingo (20), foi suficiente para causar uma série de transtornos aos moradores do distrito de Perpétuo Socorro
(Cachoeira Escura), em Belo Oriente. Além do alagamento e do risco de queda de muros, paredes e destelhamento de casas, houve perdas de móveis e as ruas ficaram uma boa parte do dia intransitáveis num verdadeiro mar de lama.

Das 15 famílias que se abrigaram em casa de amigos e parentes até que as águas baixassem, cinco continuavam fora de suas residências até a noite de ontem (2ª, 21).
O prefeito Pietro Chaves (PDT) informou que foi acionado no meio da tempestade e imediatamente convocou seus secretários para iniciarem os primeiros socorros às famílias cujas casas estavam alagadas. “Em meio a tanta chuva, a primeira providência foi retirar as famílias e levá-las para casas de parentes e amigos para garantir a segurança de cada uma.

Foi um susto, pela intensidade das águas. Graças a Deus, tivemos apenas perdas materiais”, disse aliviado, ao lado do vereador Sebastião Farias (PC do B) e do chefe de Gabinete,  Pedro Damasceno.
Pietro determinou que a secretaria de Obras estabelecesse imediatamente o programa emergencial de limpeza das ruas e avenidas do distrito, o que foi iniciado nas primeiras horas da manhã de ontem.
“Teremos um trabalho integrado entre as secretarias de obras, assistência social, governo e todas as demais secretarias. Neste momento é importante um esforço coletivo e concentrado para atenuar o sofrimento das pessoas atingidas em todas as partes do município”, afirmou, lembrando que a prefeitura dará total assistência às famílias que necessitarem.

 

Mais noticias do caderno Cidades
30/09/2014
00:08
Troca-troca de Rosângela gera insatisfação

O troca-troca de partidos deixa muitos políticos em situação difícil, tendo em vista as alianças e composições feitas em período eleitoral.
 
00:00
Transtornos e risco de desabamentos no Nova Esperança

IPATINGA – As fortes chuvas que caíram sobre o município em dezembro de 2010 formaram uma inconveniente cratera na rua 6, em frente à residência de nº 200, no bairro Nova Esperança.
 
29/09/2014
15:08
Primavera será marcada por tempestades rápidas e intensas

DA REDAÇÃO - Neste ano, a primavera começou oficialmente às 23h29 do dia 22 de setembro.
 
28/09/2014
21:55
Ipatinga espera ter 20 câmeras no Centro e mais 32 na cidade

IPATINGA – No último dia 18, a Fundação Guimarães Rosa – que implantou 43 câmeras do sistema Olho Vivo em Ipatinga – recolheu a última parte dos equipamentos que ainda restava na cidade, após vencer uma queda de braço com a Prefeitura na Justiça.
 
00:00
Fernando Pimentel permitiu que Minas perdesse grandes investimentos

DA REDAÇÃO – Minas Gerais é um Estado promissor.
 
27/09/2014
17:06
Ipatinga concorre ao Prêmio Cidades Sustentáveis

IPATINGA - Ipatinga está entre as cidades brasileiras que participam da disputa do Prêmio Cidades Sustentáveis 2014.
 
16:53
HMC vai às ruas para falar sobre doação de órgãos

IPATINGA - Contar com um gesto voluntário e de solidariedade para viver mais e melhor.
 
13:17
Ley do Trânsito e Irmão Nelson falam de suas propostas na OAB

IPATINGA - Na noite de quinta-feira foi a vez dos candidatos a deputado estadual Ley do Trânsito (PSD) e irmão Nelson (PSL), deputado federal, participarem das entrevistas com os advogados da 72ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Ipatinga) e seus convidados.
 
26/09/2014
16:45
Rômel assume presidência interina da Usiminas

Como resultado do embate existente entre o Grupo Nippon e a Ternium, o presidente da Usiminas, Julián Eguren, foi demitido do cargo, nesta sexta-feira, em decisão tomada pelo conselho de administração da companhia.
 
10:03
Aposentados e pensionistas são vítimas de “armadilha”

IPATINGA – Em breve, os 26 milhões de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) poderão quitar os empréstimos consignados em até seis anos (72 prestações).